Buscar

Comportamento da pessoa com Deficiência e Auto-Regulação 

As pessoas observam a criança com Síndrome de Down em sala de aula ou em outros ambientes e vêem a atitude dela e por vezes se assustam, pois algumas atitudes não são muito amigáveis, as vezes é inquieta, jogando as coisas no chão, batendo nos amigos, saindo da sala, se negando a aprender, comportamentos diversos e em geral inadequados. Muitas vezes a origem desses comportamentos está dentro dela, sentir e expressar com o corpo faz parte do processo, eles tem dificuldades na Auto-Regulação. Isso faz parte da deficiência, e dependendo do trabalho em casa ou na escola, isso pode melhorar ou piorar e ela não controla isso, mas temos que ensinar esse processo a ela, vindo essa Auto-Regulação de fora para dentro, enquanto que nas crianças típicas, é possível reconhecer e a auto-Regulação acontece naturalmente. Para ajudar as escolas e famílias nesse processo, e por consequência ajudar a criança, se faz necessário conhecer os caminhos que levam ao fracasso ou ao sucesso, trabalhar muito com a criança para chegar nesse objetivo, para que ela possa então aprender a se comportar e conseguir se controlar. Isso levará a melhora comportamental e levará a criança ao aprendizado, faz parte das funções executivas. Não acontece essa Regulação por mágica, se não trabalhado piora e a pessoa cresce descontrolada. Trabalho dos pais e da escola é dar responsabilidades, autonomia, oralidade e muita vida prática. Maria Montessori viu isso a mais de cem anos atrás e descobriu que criança que trabalha e pratica não dá trabalho. Nota: A auto-regulação refere-se à competência do indivíduo para planejar, monitorizar e avaliar os seus pensamentos, sentimentos e comportamentos, controlando-os. Conheçam o processo para trabalhar essa melhoria na sua escola e em casa. Texto: Simone Galvão de França www.montessoridaycare.com.br Foto: Nossa aluna Louise, mamãe Luciana Novaes.

231 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo